Acomodação em Campos, por onde começar? Saiba escolher as melhores opções!

Quando alguém vai para Campos, a primeira pergunta que me fazem é: onde ficar? E a resposta é sempre a mesma: DEPENDE! Depende do roteiro, idéias, gastos, se prefere muvuca ou ar puro para respirar, enfim, depende de tudo, como em qualquer outra cidade. De um modo geral, eu  costumo dividir as cidades em duas épocas: baixa e alta estação. Como qualquer destino turístico, Campos tem diversos prós e contras quando falamos em hospedagem na época mais cheia do ano, que se resume entre maio e agosto, além dos feriados.

Campos no inverno é o mesmo que Rio de Janeiro no verão. Gente bonita, casas cheias, filas para jantar ou apenas beber uma Baden, alto astral e uma garotada doida para se divertir. A diferença é que 90% das pessoas estão bem agasalhadas, e não de bikinis entre outras roupas de banho. A questão é: quanto mais turistas, mais concorrência e, por isso, os preços dos hotéis e pousadas ficam de 3 a 5 vezes mais caros no inverno, que em uma outra estação qualquer. Mesmo porquê a graça é ir lá para passar frio. Então o turista pagará caro para ver neblina e soprar o ar para ver ‘fumacinhas‘ (sempre faço isso!).

Mundo Gringo vapor

Em resumo, a idéia é a seguinte para Campos: se você quiser evitar pagar estacionamentos (R$20 +) ou ficar procurando por vagas, pegue um hotel / pousada na área central (bairro Capivari). Não se incomoda com o trânsito intenso na avenida principal? Fique naquele hotel com vista incrível para a mata. Quer um lugar muito bacana para as crianças? Considere hotéis fazendas, geralmente um pouquinho mais afastados do centro. Quer baladear a noite toda? Centro, sem sombra de dúvidas é a sua opção.

Para facilitar a vida, o Mundo Gringo dividiu a cidade em três áreas ao longo da Avenida principal, que leva o turista do Portal da cidade até o centrinho de Campos. A divisão é feita entre os bairros Abernéssia, Jaguaribe e Capivari. Aqui veja opções de hotéis e pousadas por onde me hospedei e super recomendo!

Mundo Gringo Mapa Campos do Jordao

Ao entrar no Portal de Campos do Jordão, na Avenida Dr. Januário Miraglia, você já está em  bairro chamado Abernéssia, onde casas luxuosas se misturam na montanha com casas mais simples e diversas placas indicam caminhos à direita ou esquerda para diversos hotéis e hotéis fazendas com vista para os vales e matas. É importante observar que muitas acomodações com uma vista bacana da natureza são acessíveis apenas de carro, motos, e alguma vez ao dia de ônibus, sendo a estrada, muitas vezes, de terra. Ou seja, está na terra é para se sujar.

Mundo-Gringo---Campos-do-Jordao-1

Um famoso hotel fazenda perto desta região é o Parque Tarundu, com diversas opções de lazer para a garotada. Clique Aqui para mais detalhes sobre este parque! Outras opções de pousadas neste bairro também podem ser encontradas neste link aqui. Se hospedar em Abernéssia pode significar uma boa economia, (a não ser que o hotel seja luxuoso ou muito grande, como o Parque Tarundu), pois as tarifas dos hotéis e pousadas vão ficando mais caras à medida em que estão mais próximas do centrinho.

O lado negativo de Abernéssia é que para praticamente todas as atrações da cidade será necessário tirar o carro da garagem, além de enfrentar um intenso e lento trânsito na época de inverno, principalmente em horários de picos (10h/11h da manhã e a partir das 18h da tarde). Seja para visitar o Pico do Itapeva, o Morro do Elefante ou apenas o centrinho do Capivari,  sempre haverá congestionamento, pois a cidade tem literalmente uma única avenida principal de ‘ida’ e outra de ‘volta’, e quase todos vão para aquela direção, principalmente para se divertir, almoçar e jantar.

Campos-do-Jordao-transito

A segunda parte, entre o início da cidade e o centrinho principal é o bairro Jaguaribe. Ele tem características parecidas com a Abernéssia, porém o bairro é um pouco mais movimentado devido aos supermercados (Pão de Açúcar e Roma), postos de gasolina (Shell, entre outros), lojas de souvenirs e malharias com bons preços. É claro que a movimentação maior, como dito, se reflete mais no inverno, alta estação, quando uma distância de 5 minutos pode chegar a durar em torno de meia hora.

Mas às vezes é melhor esperar meia horinha do que pagar o dobro do preço em outros bairros, não é? A dica para quem não quer depender do carro é utilizar o trenzinho da cidade, que passa no meio das principais avenidas, porém é preciso checar os horários e tarifas vigentes na época. Outra vantagem deste bairro são as opções de restaurantes ao longo da Avenida, ou seja, em uma noite fria é possível comer algo por ali mesmo e se aquecer na lareira, aquecedor ou edredons do hotel. No Jaguaribe também é possível encontrar albergues com bons preços para os mochileiros de plantão. Clique Aqui para ver mais opções de pousadas na região.

Mundo-Gringo-Jaguaribe

E a terceira e minha parte favorita, é o bairro central do Capivari. É neste bairro onde tudo acontece, principalmente o agito! Aos que querem sossego, a recomendação é vir para cá apenas para almoçar e jantar, mas aos baladeiros de plantão como eu, nada melhor do que passar um fim de tarde ou anoitecer em um dos diversos barzinhos, petiscando um bom fondue e com uma Baden Baden na mesa ou um bom vinho!

O ‘único’ problema é que aqui se faz, e aqui se paga – caro. Então a dica é se preparar para gastar R$80 p/p com fondue, R$16-20 com cervejas, R$40 no mínimo com um bom vinho, R$12 com chocolate quente e até R$300/Kg com chocolate. Da mesma forma se dá com acomodação. Uma diária que costumava ser R$500 se transforma em R$1500 no inverno e não adianta indagar os preços. Campos é assim! – conforme dito, igual ao RJ em época de carnaval e ano novo.

Campos

A questão é que aí entra a sua preferência por conforto ou não. Por exemplo, a maioria dos hotéis localizados no centrinho do Capivari são 4 e 5 estrelas e contam com uma super estrutura! Além de bem localizados, confortáveis, com cheirinho de limpeza e com um bom café da manhã, estes hotéis geralmente tem  uma equipe 24h à sua disposição, às vezes disponibilizam vouchers de descontos, enfim, cuidam do turista com um outro nível de cortesia.

Porém, é totalmente possível encontrar hotéis e pousadas 1 – 2 estrelas há duas quadras da Avenida principal do centrinho, como o Hotel Britânia, o Hotel Siena (3 estrelas), entre outras pousadinhas ao redor do teleférico a preços muito bons, e às vezes até mais baratos que no Abernéssia ou Jaguaribe. Porém, é preciso deixar de lado o conforto de um hotel com mais de 3 estrelas, e também não criar expectativas quanto à limpeza, manutenção, ar quente, lareira, chuveiro em perfeito estado, café da manhã etc etc. Realmente um hotel muito barato no Capivari é sinal de que a acomodação não tem a melhor infra-estrutura justamente porque o propósito é ser um cantinho bom e barato, apenas, sem superar expectativas.

Mundo-Gringo-Thata-Paschoal-em-Campos-do-Jordao

Outras áreas também famosas na região por sua rede hoteleira de bom gosto, alguns com bons preços e outros com um bom luxo, são os bairros Alto do Capivari, Vila Inglesa e também a área acerca do Morro do Elefante. A maioria dos hotéis mais bacanas nestas regiões oferecem, inclusive, transporte gratuito até o centro da cidade, para que o hóspede não precise se preocupar em achar uma vaga para o carro ou um estacionamento que não esteja lotado. Além disso, geralmente a vista dos hotéis nestas regiões é de tirar o fôlego, com uma mata incrível e muito ar puro e geladinho para ser respirado.

E saving the best for last (o melhor para o final), há ainda duas opções de acomodações que chamam a atenção de todo turista rumo ao Pico do Itapeva: são os Apart-hotéis Quatre Saisons e o Home Green Home. Há 10 minutos de distância de carro do centro da cidade, no caminho oposto do congestionamento, estes hotéis chamam a atenção por sua grandiosidade, dando a sensação de que estamos vendo dois castelos em meio à um vale. É como se parássemos a viagem no meio, com a sensação de que estamos em algum país europeu, e depois prosseguíssemos viagem de volta ao Brasil. Com arquitetura normanda, totalmente européia, além de chamarem a atenção por sua grandiosidade, estes hotéis ainda rendem boas fotos dignas de se tornarem cartões postais.

Para os que pensam que devem ser os hotéis mais caros da região, se enganam: ambos contam com uma central de reservas à excelentes preços, muitas vezes até mais baratas que no centro do Capivari, e uma outra parte são apartamentos alugados por pessoas comuns, como um apart mesmo, ou seja, através dos sites Air BnB e Alugue Temporada, é possível alugar um desses flats com 1, 2 e até 3 dormitórios, com um excelente preço! Então não deixe esta opção de lado, caso seu sonho é acordar se sentindo em um ‘castelo’ no meio de um vale com uma vista maravilhosa e ar puríssimo. Clique Aqui para mais dicas de acomodações em Campos do Jordão.

Apart-Hotel Home Green Home, por Thata Paschoal

Bom friozinho no cobertor e boa viagem!

0 Comentários

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *