Confira as melhores dicas para praticar esportes na neve

Primeira vez na neve? Não sabe ao certo o que fazer? Morre de vontade de esquiar ou fazer snowboard, mas também morre de medo? Confira só o relato do nosso marinheiro #MuG – ops, esquiador – de primeira viagem, e suas dicas para não se arrepender e aproveitar cada segundo nas montanhas de neve!

“Meu sonho era conhecer neve e descer uma montanha com um par de esquis ou snowboard nos pés! Eis que surge a viagem para a Patagônia, incluindo Ushuaia e Bariloche, e, junto, veio o frio na barriga! – literalmente! Com temperaturas entre 0 e -2ºC e sensação térmica beirando os -10ºC, decidi arriscar e experimentar os esportes na neve!

Dica de ouro do #MuG: Se você tem 1 ou poucos dias livres para brincar na neve, sugiro experimentar o ski; ele é relativamente mais fácil de se aprender que o snowboard, o que possibilita pegar o teleférico e descer montanha abaixo com menos tempo de treino – mas com muita cautela, claro! Porém, se sua praia é skate / surf e você manda muito bem nesses esportes, talvez o snowboard seja uma boa ideia! Mas tenha em mente: são esportes totalmente diferentes e dificilmente você subirá nas montanhas logo no primeiro dia; e aí, quando a brincadeira começa a ficar legal, é hora de  ir embora!
Na dúvida entre ski e snowboard, embora eu tenha certa experiência com o surf, observei bastante a galera ao meu redor, considerei a dica acima e escolhi esquiar! Ao todo, eu tinha em torno de 3 dias reservados para os passeios de neve na Patagônia; e eu queria subir logo nos teleféricos, afinal, a vista do topo das montanhas tende a ser formidável. Sendo assim, contratei uma agência para me levar e buscar na primeira estação de esqui que visitei: o Cerro Castor, no Ushuaia. Aluguei os equipamentos por lá mesmo, fiz algumas aulas no período da manhã e fui logo curtir o dia!
A adrenalina do esporte depende muito de sua experiência versus seu medo. Quanto mais experiente no esqui ou snowboard, mais adrenalina a cada pista. Há quem prefira ficar nas pistas de treinamento para ter o gostinho de experimentar o esporte e entender como a brincadeira funciona; mas se você se sentir confortável e à vontade para ir deslizando sobre a neve, sugiro seguir para os teleféricos – montanha – acima!

Funciona assim: geralmente, você pode escolher entre: brincar na neve sem nenhum custo adicional, nem a necessidade de equipamentos, em áreas específicas nas montanhas; ou alugar equipamentos de esqui/snowboard e ficar treinamento (ou fazer aulas) nas zonas próprias para treinamento; e há os tickets / passes (chamados lift pass) que lhe dão direito à subir de teleférico com seu equipamento e descer montanha abaixo quantas vezes quiser ao longo do dia.

Uma dica sobre a compra do ticket é que ele costuma sair mais em conta caso você compre para mais de um dia! Por exemplo, caso você tenha programado de visitar o mesmo parque por dois dias ou mais, vale mais a pena já comprar a entrada para todos os dias, do que comprar uma diária – até porque, além de pagar mais barato, você evita pegar novamente a fila nos próximos dias.

PS: Há algumas estações de ski que ainda oferecem um ticket / passe especial para quem não vai praticar nenhum esporte, mas quer subir de teleférico para ver a vista lá de cima da montanha. Porém, nem sempre o custo x benefício é interessante. Ah, e se você tem medo de altura, fica outra dica: não olhe para baixo! rs No Cerro Castor, é possível sim subir e descer do teleférico principal sem equipamentos para apreciar a vista! Porém lembre-se que o acesso nestes casos é sempre para o primeiro teleférico, apenas, pois para acessar os demais lifts (teleféricos), é necessário esquiar até a base deles e, sem ski ou snowboard nos pés, é inviável e proibido.

Uma vez em posse do ticket e dos equipamentos é hora de entrar no parque e escolher para onde ir na montanha! Para isso não esqueça de pegar um mapinha do local, onde você irá encontrar informações importantes como área para iniciantes começarem a dar as primeiras deslizadas, além das informações sobre quais trechos são considerados fáceis, intermediários, difíceis e muito difíceis, que geralmente são destacados pelas seguintes cores:

Verde – Fácil
Azul – Intermediário
Vermelho – Difícil
Preto / Diamante – Muito difícil

Aulas para principiantes apesar de não serem obrigatórias podem ser bastante úteis caso você não tenha noção nenhuma sobre o esporte. Por exemplo, é muito importante que você saiba como diminuir a velocidade ou parar de deslizar caso queira, e que os bastões jamais devem ser utilizados como freio, uma vez que a função deles é impulsionar e pegar velocidade, e não frear! O mesmo acontece com snowboard, pois muitos tombos são garantidos aos iniciantes e a tendência de tentar se apoiar com os braços e pulsos é alta e você pode se machucar feio, como dar algum mau jeito ou até mesmo fraturar o ombro ou pulso.
Minha sugestão para os marinheiros de primeira viagem, e isso inclui quem já andou de patins – pois são esportes diferentes, assim como surf x snowboard -, é que de fato se dirijam inicialmente para a área destinada aos iniciantes. Após se sentir confiante esquiando ou fazendo snowboard, suba o teleférico e vá para alguma pista considerada fácil e à medida que conseguir esquiar com mais firmeza e tranquilidade, sem atrapalhar os outros esportistas, é só mudar de teleférico e curtir cada descida!!
Outro detalhe é que além de roupas adequadas para o ambiente, luvas e óculos (google de neve), são extremamente importantes e necessários. Se você está planejando sua viagem com certa antecedência e está decidido em experimentar algum esporte de neve mas não tem nem roupa e nem equipamentos, considere alugar no centro da cidade sua roupa térmica e impermeável para todos os dias. Quanto mais dias consecutivos locados, mais descontos por peças – e o mesmo vale para equipamentos. Ps: nem sempre as estações de ski oferecem roupas para locação, então garanta a sua antes de ir aos Cerros (às montanhas de neve).
Algo interessante: caso você esteja planejando praticar esportes de neve por 2 e ou mais dias, sinceramente sugiro comprar sua roupa no Brasil, afinal, você não quer perder seu tempo de passeio para ficar experimentando roupas de neve, enquanto as horas passam. E detalhe: geralmente o valor de 2 dias de aluguel é equivalente ao preço de uma roupa de neve mais simples comprada no Brasil. Lembre-se sempre de levar: segunda-pele, fleece (agasalho com função térmica) e o casaco impermeável de ao menos 2000mm-5000mm. Quanto mais ‘milímetros’ indicados, mais tempo você pode passar embaixo de chuva ou na neve, sem se molhar ou congelar! rs
É claro que, se você quiser uma roupa bem bacana de neve e não a encontrou no Brasil, o centro de Ushuaia é lotado de lojas com roupas e acessórios de todas as marcas; mas considere pagar um preço mais alto do que o normal, afinal, estamos falando de alta estação e temperada de neve – único período que as lojas realmente faturam com as vendas desses produtos.
Outra dica quanto aos equipamentos de ski: geralmente é mais barato o aluguel de botas, capacete, bastões e o par de esquis / bota e prancha de snowboard no centro da cidade do que nos próprios centros de esqui. Porém, se der algum problema em seu equipamento, você terá que parar a brincadeira. Além disso lembre-se que você sempre tem que zelar pelos equipamentos alugados, levando-os e trazendo-os todos os dias em segurança, desde o local onde você os retirou. A vantagem de alugá-los direto nos Cerros é que qualquer problema nos equipamentos, você pode troca-los na hora e, além disso, você os coleta e entrega na entrada e saída do centro de esqui, não precisando se preocupar em carrega-los na van contratada ou taxi para levar até a sua acomodação ou local de locação na cidade (fora dos Cerros) e nem correr o risco de perder algum equipamento.
Agora que você já é um expert em passeios de neve, que tal nos contar quando será sua próxima aventura? E, caso vá para o Ushuaia, conte com a equipe da Criollos Ushuaia para fazer o transfer até os Cerros, ou seja, para te levar e buscar até as estações de esqui, como o Cerro Castor entre outros pontos famosos para esportes na neve. E, se for para Bariloche, a sugestão é reservar uma vaga com a Natural Travel Turismo, pois assim, seu passeio para as montanhas e o principal centro de esqui e snowboard, Cerro Catedral, já fica organizado do começo ao fim e você ainda conta com os contatos e amigos das agências e motoristas das vans, que conseguem descontinhos especiais em algumas lojas de locação de roupas e equipamento! #sensacional! Vale a pena já acertar tudo isso logo nos primeiros dias de viagem e ficar tranquilo para curtir os outros dias sossegado!
Importantíssimo: jamais viaje para o exterior sem seguro saúde comprado. Principalmente se você for fazer esportes de neve, ter um seguro saúde é quase que um item obrigatório, pois fraturas são sim constantes – principalmente em iniciantes – e nos mais abusados – como eu. E qualquer ferimento na estação de esqui, lembre-se que você receberá apenas os primeiros socorros no local e não um atendimento especializado. Sentiu alguma dor ou se machucou? Vá imediatamente ao hospital mais próximo e utilize seu seguro saúde. É para isso que ele existe, para você não estragar sua própria viagem.
Boa aventura! Seja no ski ou snowboard e boa viagem!
0 Comentários

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *